Comercial (11) 2577-7899

flash

Batizado de FlashSystem, nova linha de armazenamento foi desenvolvido para demandas de cloud e analytics

A IBM expandiu suas linhas de storage flash numa tentativa de impulsionar aplicações de cognitivas em data centers que oferecem serviços em nuvem. A companhia lançou FlashSystem, que combina a tecnologia FlashCore com uma arquitetura de escala fácil de ser expandida.

A Big Blue pontua computação cognitiva como processos de análise de dados em tempo real para automatização da tomada de decisões. O conceito é um dos núcleos da estratégia da provedora, e tem o Watson como um dos protagonistas nessa frente.

Fortalecer as capacidades de armazenamento para rodar esse tipo de aplicações é um ponto crucial para o sucesso desse tipo de iniciativa. Isso porque, de acordo com a fabricante, as estruturas de armazenamento em disco não eram capazes de rodar esse tipo de tarefa. pois são lentas demais.

Para construir uma linha de storage aderente a tal contexto, a solução combina hardware FlashCore com o software Spectrum Accelerate e, com isso, facilita movimentos de expansão e gestão de fluxos contínuos de dados.

A mídia flash da IBM foi construída sobre placas como uma alternativa aos pré-fabricados SSD (discos em estado sólido). A abordagem se assemelha a de outros players, como EMC e Violin Memory, que desenvolveram esse tipo de tecnologia, mais rápida e econômica.

A estratégia da Big Blue foi balizada pelo lançamento do applicance FlashSystem A9000, e uma versão do mesmo sistema (só que baseada em rack) chamada A9000R. Esses serão os primeiros de uma linha inteira desenhada em tecnologia flash para aplicações de computação cognitiva.

As ferramentas também virão com mecanismos de desduplicação e compressão de dados. Porém, esses recursos devem ser adicionados somente no futuro.

Matéria completa: http://computerworld.com.br/ibm-lanca-storage-flash-para-aplicacoes-de-computacao-cognitiva

Compartilhar está publicação