Comercial (11) 2577-7899

Os benefícios do armazenamento flash já são bem conhecidos. A baixa latência e a capacidade de fornecer centenas de milhares de IOPS garantem que as infraestruturas de desktop virtual (VDIs) respondam de maneira bem mais rápida. Além disso, as infraestruturas de servidores virtuais (VSIS) são geridas de maneira mais previsível e simples, enquanto os bancos de dados e aplicativos de análise de negócios são acelerados.

Para alcançar tal desempenho, e para que seja mais confiável e acessível financeiramente que o disco mecânico, o armazenamento flash não pode ser utilizado como os discos rígidos. Especialmente em termos de confiabilidade, o comportamento dos dois meios de armazenamento em relação a erros, por exemplo, difere completamente. Se for examinado o desgaste do armazenamento com relação às taxas de erro de bit, pode-se verificar o seguinte:

– Nos discos rígidos, os defeitos mecânicos são causados por vibração, movimento constante, flutuações de tensão e calor. Os erros de bit costumam ocorrer em estreita proximidade uns dos outros, e se multiplicam exponencialmente em função da capacidade e idade;

– Já no caso do armazenamento flash, os erros de bits podem ser atribuídos ao desgaste (do ciclo de apagamento do programa). O meio simplesmente se desgasta ao longo do tempo. No início, os dados podem somente ser lidos; depois vem a falha geral. A taxa de erros de bits incorrigíveis, por outro lado, mantém-se relativamente constante em discos rígidos em relação ao número de processos de gravação.

Em se tratando de armazenamento flash, os processos de leitura são gratuitos e os processos de gravação são caros – o que caracteriza um comportamento oposto ao do disco rígido. Os processos de leitura e gravação são geralmente assimétricos porque é necessário muito mais tempo para excluir uma célula flash e gravá-la novamente do que realizar a sua leitura.

Então, quando se cria um sistema de armazenamento em flash, essa assimetria é a chave para garantir um alto e previsível desempenho e uma experiência altamente disponível. O número de processos de gravação deverá ser significativamente minimizado para ampliar a resistência do flash, enquanto os processos de leitura não trazem qualquer preocupação.

O segredo do sucesso do sistema totalmente flash está no desenvolvimento de tecnologias que abordem simultaneamente dois tópicos. De um lado, minimizar o número de processos de gravação é um requisito para o alto desempenho e para aumentar a vida útil de serviço do armazenamento flash. Por outro lado, isso também coloca o armazenamento flash em uma posição difícil porque quando se considera o valor por gigabyte, apesar da rápida queda no preço, o custo ainda é maior do que o armazenamento em disco rígido. Contudo, os sistemas totalmente flash de última geração anulam essa discrepância, simplesmente reduzindo a capacidade bruta necessária para armazenar os dados utilizáveis e ativos.

Como exemplo, temos a duplicação de dados, que assegura que cada bloco de dados armazenados no sistema seja único; a compressão de dados, que reduz a capacidade necessária para armazenar cada um desses blocos de dados individuais; e o aprovisionamento dinâmico, que se combinado com procedimentos de apoio como recuperação de armazenamento e remoção zero ou padrão, fornece o aprovisionamento dinâmico que garante que a capacidade de armazenamento seja usada apenas por aplicativos e dados de usuário ativos, e não pelos gerenciadores de volume, formatação ou dados excluídos.

Redução de dados para um armazenamento competitivo

Os sistemas em flash removem, desta maneira, todo o lixo e o supérfluo que se acumula automaticamente quando os dados são armazenados em discos rígidos. Consequentemente, eles permitem que as empresas acelerem os seus bancos de dados para obterem benefícios comerciais e competitivos e para deixar os usuários móveis felizes com a resposta de alta velocidade do ambiente VDI. Eles garantem ainda que os ambientes em nuvem, ou VSI, sejam simples de manter e operar, e até mesmo as tarefas críticas mais exigentes de negócios podem ser executadas. Diante de todos esses argumentos, é impossível não reconhecer as vantagens do armazenamento totalmente flash para VDI, VSI e ambientes de banco de dados.

Vem aí o data center totalmente flash

Agora que o obstáculo do preço foi removido e os sistemas de armazenamento totalmente em flash custam o mesmo que os discos rígidos, não é surpresa que a corrida rumo ao armazenamento flash esteja ganhando força nas empresas. É só uma questão de tempo para que o meio alternativo de flash seja usado para o armazenamento de grandes volumes como, por exemplo, análises sísmicas, design e CAD, análise de Big Data, ou Internet das Coisas (IoT).

Na opinião do grupo de analistas da 451 Research, a queda nos preços é uma vantagem para todos os sistemas totalmente flash, além de promover o aparecimento de um data center totalmente flash. Afinal, por que as empresas deveriam renunciar à simplicidade e às economias operacionais que consistentemente resultam do maior desempenho e menor latência pelo mesmo preço ou até menor? Os próximos anos responderão a essa pergunta.

 

Matéria completa: http://computerworld.com.br/pros-e-contras-do-armazenamento-em-flash

Compartilhar está publicação