Comercial (11) 2577-7899

crescimento do mercado de TI

Consultoria aponta que cloud e data center estão entre as áreas que impulsionarão o crescimento do mercado nacional no ano

De acordo com estudo patrocinado pela Cisco e Intel, realizado pela Pyramid Research, o setor de Tecnologia da Informação gerou no Brasil um total de US$ 50,2 bilhões em investimentos em 2015. Apesar do baixo crescimento econômico do país, o mercado de TI deve se expandir em 2016 a uma taxa de 8,8% em comparação ao ano anterior, gerando cerca de US$ 54,6 bilhões em investimentos.

O crescimento será impulsionado por algumas soluções específicas. Entre elas estão cloud computing, virtualização, projetos relacionados a big data e analytics, infraestrutura e data center. A pesquisa aponta que, desconsiderando o impacto cambial, o segmento de cloud computing deverá crescer 27,5% em 2016. Outra área que também impulsiona o mercado de TI é a de data center.

“A virtualização é a grande tendência mundial daqui para frente. Mas para dar suporte ao seu crescimento, será necessária uma infraestrutura capaz de atender as crescentes demandas por agilidade operacional e espaço de armazenamento”, comenta Adriano Gaudencio, diretor regional de arquiteturas e soluções da Cisco.

“Há um grande potencial no Brasil para investimento em TI. As empresas estão cada vez mais enxergando valor na implementação de soluções e inovação, que impulsionam melhorias na produtividade e geram eficiência, competitividade e lucratividade”, explica Fabio de Paula, diretor de negócios da Intel. “A nuvem é a tendência mais importante para um futuro inteligente e conectado e é a grande ruptura do mercado corporativo”, conclui.

Infraestrutura hiperconvergente

Para dar suporte à expansão crescente dessas áreas, com mais agilidade e menor complexidade no gerenciamento, a infraestrutura hiperconvergente tem ganhado cada vez mais espaço, trazendo as vantagens da virtualização em um sistema compacto e integrado, de fácil implementação e gestão.

Através da utilização de hardware pré-certificado, as infraestruturas hiperconvergentes combinam computação, armazenamento e redes de uma maneira fortemente integrada, buscando maior performance, melhor escalabilidade e gerenciamento em comparação às infraestruturas convergentes tradicionais. Além de transformarem os ambientes de data center sem interrupções, também facilitam o gerenciamento de localidades remotas.

De acordo com a Pyramid, o servidor passa de componente passivo dentro do ecossistema de data center para um recurso totalmente integrado, combinando hardware e software e transformando-o em um equipamento dinâmico e escalável, apto a viabilizar uma plataforma flexível e modular para o crescimento dinâmico da TI.

“Tanto para as pequenas e médias empresas, que necessitam expandir sua capacidade de armazenamento, como para as grandes corporações, que buscam consolidar e simplificar a gestão, a infraestrutura hiperconvergente pode ser a melhor solução. Desde que devidamente dimensionada, ela permite alcançar os objetivos desejados de forma simples e ágil, sem perda de eficiência”, destaca Marcelo Kawanami, analista senior da consultoria.

Apesar de similares, as infraestruturas hiperconvergentes apresentam uma abordagem diferente das infraestruturas convergentes. Nas hiperconvergentes o armazenamento é baseado em software defined storage, criando um conjunto compartilhado de armazenamento. Isso permite acesso a todos os componentes do sistema e elimina silos de armazenamento, otimizando e racionalizando recursos de infraestrutura.

Fonte: http://computerworld.com.br/setor-de-ti-no-brasil-deve-crescer-88-em-2016-projeta-pyramid-research

Compartilhar está publicação