Comercial (11) 2577-7899

Previsão de todos os segmentos é de exibir crescimento em 2019 apesar da recessão e da ameaça da Brexit

Estimativas do Gartner apontam que os gastos mundiais com serviços e produtos de Tecnologia da Informação (TI) totalizem US$ 3,76 trilhões em 2019, um aumento de 3,2% em relação a 2018.

John-David Lovelock, vice-presidente de pesquisas do Gartner, comenta que, apesar da incerteza alimentada por rumores de recessão, o Brexit e guerras comerciais e tarifas, o cenário provável para os gastos com TI em 2019 é o crescimento. “No entanto, há muitas mudanças dinâmicas acontecendo em relação a quais segmentos impulsionarão o crescimento no futuro. Os gastos estão passando de segmentos saturados, como telefones celulares, PCs e infraestrutura de data center local para serviços em nuvem e dispositivos de internet das coisas (IoT). Os dispositivos de IoT, em particular, estão começando a reduzir a folga dos dispositivos. Onde o segmento de dispositivos está saturado, a IoT não está.”

Segundo ele, a TI não é mais apenas uma plataforma que permite às organizações executar seus negócios. Está se tornando o motor que move os negócios. Conforme os negócios digitais e os ecossistemas de negócios digitais avançam, a TI será o elemento que une os negócios.

Com a mudança para a nuvem, um dos principais impulsionadores dos gastos de TI, os softwares corporativos continuarão a apresentar forte crescimento, com gastos mundiais de software projetados para crescer 8,5% em 2019. Aumentará outros 8,2% em 2020, totalizando US$ 466 bilhões. Espera-se que as organizações aumentem os gastos com software de aplicativo corporativo em 2019, com mais do orçamento mudando para software como serviço (SaaS).

Smartphones

Apesar da desaceleração no mercado de telefonia móvel, o segmento de aparelhos deve crescer 1,6% em 2019. Os maiores e mais saturados mercados de smartphones, como China, Estados Unidos e Europa Ocidental, são impulsionados por ciclos de substituição. Com a Samsung enfrentando desafios que trazem smartphones premium bem diferenciados ao mercado e os altos benefícios de valor agregado da Apple para seus principais smartphones, os consumidores mantiveram seus telefones atuais e derrubaram o mercado de celulares em 1,2% em 2018.

“Além de comprar mudanças de comportamento, também estamos vendo as habilidades da equipe interna começando a ficar para trás à medida que as organizações adotam novas tecnologias, como dispositivos de IoT, para impulsionar os negócios digitais”, disse Lovelock. “Quase metade da força de trabalho de TI tem necessidade urgente de desenvolver habilidades ou competências para apoiar suas iniciativas de negócios digitais. Os requisitos de habilidade para acompanhar, como inteligência artificial (AI), machine learning, API e design de plataforma de serviços e ciência de dados, estão mudando mais rápido do que já vimos antes”, completou.

Fonte: https://computerworld.com.br

Compartilhar está publicação