Comercial (11) 2577-7899

Roteador

Veja algumas configurações para você fazer e se manter protegido contra as ameças do botnet Mirai

Na internet é sempre necessário tomar cuidado com o que se acessa para evitar problemas relacionados à segurança, uma vez que existem muitos sites e serviços maliciosos. Entretanto, esse cuidado na verdade deve ser estendido até mesmo aos dispositivos que você utiliza para se conectar a ela.

Uma das ameaças que causam muitos problemas até hoje são os ataques DDOS, que consistem basicamente em derrubar serviços fazendo inúmeras solicitações aos seus servidores e infraestruturas.Neste cenário, também é possível citar os botnets da Mirai, que no ano de 2016 deixaram boa parte da Alemanha sem internet, sendo responsáveis por auxiliar este tipo de ataque descrito acima ser facilitado.

A botnet Mirai, que parecia ter perdido um pouco de sua força, infelizmente, está de volta com novas falhas de segurança sendo exploradas para ela se propagar. A seguir, entenda mais sobre como esta ameaça funciona e como você pode se prevenir neste artigo do Olhar Digital.

Como funciona um botnet

Os botnets, diferente de alguns tipos de ameaças, não ficam restritos a apenas uma máquina. Ao se propagarem pela internet, eles fazem uma espécie de junção de vários computadores, podendo funcionar como um supercomputador tradicional, que será utilizado para realizar diversos tipos de ataques.

Como funciona a Mirai

A Mirai também é um tipo de botnet, que tem como principal foco os dispositivos IoT. Para atacá-los, ela utiliza uma prática bem simples, que consiste em falhas de firmware e configurações padrões. Ou seja, se o usuário não mudou as configurações iniciais de um dispositivo, como o seu login e senha, a Mirai se aproveitará disto para transformar o seu aparelho em um bot.

Depois deste processo, ao conseguir juntar diversões aparelhos, a Mirai inicia ataques DDOS, que derrubarão serviços ou os deixarão instáveis. Através de um estudo feito pela Symantec, sabe-se que a Mirai possui uma lista de pelo menos 62 combinações de logins e senhas para atacar dispositivos, como roteadores e DVRs, por exemplo.

Como se proteger do botnet Mirai

Apesar desta ameaça se utilizar de diversos dispositivos para realizar os seus ataques, existem algumas medidas para você se prevenir de ser um destes bots. O processo mostrado abaixo foi realizado em um roteador da TP-Link, mas ele é similar para outras marcas, onde acontecem mudanças nas disposições dos menus. Veja as dicas.

Entrando nas configurações do roteador

Antes de prosseguir para as dicas de segurança, é necessário que você tenha o IP de seu roteador para poder realizar as alterações mostradas a seguir. Assim, veja como descobrir o IP de seu roteador pelo Windows:

  1. Aperte junto as teclas “Win + R”, digite “CMD” e aperte “Enter”;

    Reprodução

  2. Na janela que abre, digite “ipconfig” sem as aspas e anote o IP do Gateway padrão.

    Reprodução

 

Compartilhar está publicação