Comercial (11) 2577-7899

Se os seus usuários finais não gostarem da sua nova tecnologia, eles não a usarão

Você pode investir todo o dinheiro e a tecnologia que deseja na transformação digital, mas se os seus usuários finais não se sentirem à vontade com suas soluções novas, eles simplesmente deixarão de usá-las.

Coloque o cliente em primeiro lugar
Esses são apenas alguns dos pensamentos compartilhados comigo por Sam Johnson, diretor de clientes da Jamf, seguindo a iniciativa da empresa de apresentar sua solução Jamf School MDM para educadores.

Muitos podem não entender por que as escolas podem precisar de soluções de gerenciamento de dispositivos móveis (MDM, na sigla em inglês), mas, assim como qualquer empresa, o setor está usando cada vez mais a tecnologia – ou tentando.

“O MDM na educação permite que as escolas integrem a tecnologia em suas salas de aula perfeitamente, garantindo a proteção dos dados e sem a preocupação de atualizar a autenticação do sistema operacional ou do dispositivo”, explicou Johnson.

A questão é que, embora a tecnologia prometa muito em termos de produtividade, proficiência e melhorias de aprendizado, o cumprimento dessas promessas exige uma implantação eficaz – e também deve ser ágil o bastante para evoluir com o tempo.

“Se os usuários finais se sentirem desconfortáveis com a tecnologia que recebem, há uma boa chance de eles não as utilizarem”, disse Johnson.

Criando soluções que importam
Um erro que os usuários corporativos cometem ao criar novas soluções de software para seus negócios é que eles interpretam mal as necessidades do cliente interno. E você acaba com aplicativos que todos esperam para usar e que realmente atendem apenas às necessidades da alta gerência.

“Algumas soluções de software são criadas para serem usadas por equipes de TI ou por pessoas familiarizadas com a tecnologia, pois são responsáveis pelo gerenciamento dos dispositivos da organização… mas não são desenvolvidas tendo o usuário final em mente”, observou Johnson.

Não considerar as necessidades do usuário final significa que as mesmas pessoas que uma empresa deseja que usem esses aplicativos acabarão resistindo a uma experiência que parece não familiar ou não intuitiva, de modo que usam mal as soluções, se é que o fazem.

“Garantir que o usuário final seja capaz de utilizar a tecnologia, ao invés de ser sobrecarregado por ela, é fundamental ao implementar essas soluções, especialmente quando se deseja incentivar a máxima produtividade e criatividade”, aponta Johnson.

No design do aplicativo
A necessidade de fornecer soluções intuitivas com as quais os usuários finais se envolvam estende-se ao design da interface do usuário (UI).

Se a interface do usuário for complicada, difícil de descobrir ou funcionalmente falha, você descobrirá que as pessoas que você quer que utilize esses aplicativos usarão algo completamente diferente.

Existe alguma desculpa para o design ruim do aplicativo?

“Não hoje. Os clientes exigem aplicativos intuitivos e produtivos”, diz Johnson. “É fundamental para o usuário final estar confortável e confiante com a tecnologia que está usando.”

Entendendo o impacto da Apple
É possível que até a Apple não tenha percebido completamente a profunda transformação que ela trouxe quando introduziu o iPhone.

Uma dúzia de anos depois, o impacto da mobilidade ainda está transformando todos os mercados que toca, e uma grande quantidade de provedores de serviços de integração está ajudando as empresas a implantarem dispositivos macOS e iOS.

Também sabemos que, quando os funcionários têm uma opção, geralmente optam por usar um produto da Apple.

“Acreditamos que os recursos intuitivos e poderosos da plataforma da Apple permitem que as pessoas façam seu melhor trabalho e que os alunos aprendam”, disse Johnson.

É claro que, como qualquer solução de tecnologia, é imperativo que o número cada vez maior de organizações que optam pela Apple recebam suporte adequado para otimizar o impacto de aplicativos e dispositivos recém-implantados – e que eles se concentrem no que os usuários precisam.

Fonte: https://computerworld.com.br/2019/05/21/transformacao-digital-por-que-toda-empresa-precisa-pensar-sobre-ui/

Compartilhar está publicação