Comercial (11) 2577-7899

Resultado de imagem para Microsoft impede que malwares desativem o Windows Defender

A primeira parada de muitos malwares, ao se instalarem em um sistema, é desativar o antivírus para evitar detecção. A Microsoft sabe disso e, com a mais recente atualização do Windows 10, ativou por padrão um recurso chamado Proteção contra Violações, que impede que softwares e outros recursos da plataforma modifiquem as preferências relacionadas ao Defender, o programa de segurança padrão do sistema operacional.

A funcionalidade foi introduzida, inicialmente, em maio de 2019, com foco nesse tipo de proteção. Até agora, entretanto, ela era apenas um recurso do Windows Defender, tendo de ser manipulado diretamente pelo usuário para que a proteção acontecesse, mas não mais. Com a ativação do recurso, mudanças no funcionamento das soluções de segurança do Windows 10 passam a serem feitas apenas pela própria interface de usuário ou por programas empresariais de gerenciamento de rede.

A mudança atinge também o sistema Windows Security e não se aplica apenas à desativação do antivírus em si, como também a outras alterações. Softwares não mais poderão alterar o Registro, políticas de grupo ou acessar linhas de comando relacionadas ao Defender. Tudo isso, novamente, somente poderá ser feito pelo próprio usuário.

De acordo com a Microsoft, ainda levará alguns dias até que o update trazendo a nova política de segurança seja disponibilizado a todos globalmente. Até lá, você mesmo posse ativar a Proteção contra Violações seguindo estes passos:

  • Na barra de pesquisas, procure pela opção “Segurança do Windows”, ou acesse o menu de configurações a partir do Iniciar, clicando nela;
  • Clique em Proteção contra vírus e ameaças, depois em “Gerenciar configurações”, na opção Configurações de proteção contra vírus e ameaças;
  • Role a tela até encontrar a opção de Proteção contra Violações, que deve ser ativada. Confirme a operação na janela que aparece.
Novo recurso do Windows 10 impede que softwares desativem o Defender, dando mais segurança contra malwares (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

 

O processo é o mesmo para quem quiser desativar o recurso e ele também acontece, imediatamente, caso outro antivírus seja instalado na máquina, como forma de evitar conflitos. Caso não deseje fazer o processo manualmente, basta esperar pela liberação da atualização do Windows 10 e garantir que o sistema operacional esteja sempre rodando sua última versão.

Fonte: Bleeping Computer

https://canaltech.com.br/windows/microsoft-impede-que-malwares-desativem-o-windows-defender-152499/

Compartilhar está publicação