Comercial (11) 2577-7899

Segundo levantamento realizado pela Avast, população não se preocupa em ter uma cópia de segurança por acharem que seus dados não são importantes

Para celebrar o Dia Mundial do Backup, que acontece nesta terça (31) a companhia de segurança Avast divulgou uma pesquisa online realizada com 1,3 mil usuários entre 20 de fevereiro a 4 de março, para entender a relação do público com esse hábito.

Segundo a marca, os resultados da pesquisa revelam que 51% dos brasileiros não fazem backup dos seus dados ou arquivos, arriscando a perda de informações, caso sejam destruídos ou excluídos.

Dentre os brasileiros que não fazem backup dos seus dados, 36% afirmam que não possuem dados ou arquivos importantes o suficiente para fazê-lo. Outras razões apontadas foram:

  • 35% não sabem como fazer backup dos seus dados
  • 23% querem fazê-lo, mas esquecem
  • 11% querem fazê-lo, mas não têm tempo

Quando se fala sobre a parcela do público que realiza backups, os métodos de armazenamento se dividem em nuvem (51%), disco rígido externo (43%), unidade USB (23%), telefone (17%) e unidade de armazenamento em rede (5%).

No quesito frequência, a divisão ficou a seguinte, o brasileiro em geral realiza um backup por mês (43%), seguindo seguido por periodicidade semestral (19%), anual (18%) ou com intervalo de tempo ainda maior (8%). Apenas 12% dos entrevistados afirmaram guardar uma cópia de seus dados de forma contínua.

IPhone vs. proprietários de Android

Com relação aos proprietários de telefones iPhone e Android, os números são os mesmos: seis em cada dez fazem o backup dos seus dados.

A frequência com que fazem o backup varia, sendo que 57% dos usuários do iPhone fazendo backup dos dados pelo menos uma vez por mês,
enquanto entre os usuários do Android esse percentual é de apenas 43%.
Além disso, 14% dos proprietários do iPhone afirmam fazer backup
continuamente, já esse percentual entre os proprietários do Android é de
16%.

As razões compartilhadas por proprietários dos dispositivos Android e iPhone por não fazerem backup, também variaram um pouco. Os proprietários de iPhone parecem pensar que os seus dados são um pouco mais valiosos do que os proprietários do Android.

Apenas 27% dos proprietários do iPhone não fazem backup porque não consideram os seus dados importantes, contra 32% dos proprietários do Android que pensam o mesmo.

A porcentagem de proprietários de smartphones que não sabem como fazer backup dos seus dados não varia muito entre os proprietários de iPhone e Android, com 32% e 30% alegando não saber, respectivamente.

Os proprietários do iPhone são um pouco mais esquecidos quando se trata de fazer backup dos seus dados, com 32% esquecendo de fazê-lo, em comparação com os proprietários do Android, dentre os quais 23% esquecem de fazer backup.

Quando se trata de não ter tempo para fazer backup, 14% dos proprietários de iPhone e 11% dos proprietários de Android alegaram esse motivo.

Consequências e falha no backup

A perda de dados pode ser causada pela exclusão acidental das próprias informações, danos e falhas de hardware, além de malware, tornando-se irrecuperáveis dados tão valiosos como fotos, vídeos, documentos e mensagens, para sempre.

O ransomware e outros malwares, como os wipers, podem criptografar ou destruir completamente os arquivos, e não há garantia de que possam ser descriptografados se um resgate for pago. Entre 15 de fevereiro e 15 de março de 2020, o Avast protegeu 7.659 brasileiros de 46.534 tentativas de ataques de ransomware.

“Perder documentos, fotos e vídeos pessoais pode ser uma experiência dolorosa, mas ela não é até que isso aconteça e as pessoas passem a perceber o quão valioso o backup é realmente”, diz Luis Corrons, Evangelista de Segurança da Avast. “É importante fazer backup dos dados regularmente, mantendo as memórias capturadas, seja na forma de fotos ou vídeos, seguras e protegidas”.

Dicas e prevenção

Corrons compartilha as seguintes dicas sobre a melhor forma de fazer o backup de dados:

  • Faça backup em dois locais 

Quando se trata de fazer o backup de dados, são necessários muitos cuidados. Se algo acontecer com o backup, tudo poderá ser perdido. Portanto, é recomendável fazer o backup dos dados em dois locais diferentes, como um na nuvem e outro no armazenamento físico – com um disco rígido externo.

  •  Desconecte 

Os discos rígidos externos devem ser desconectados após a realização do backup, a fim de protegê-los de malware como o ransomware, que pode se espalhar do computador para os dispositivos conectados.

  • Faça backup automaticamente 

A maioria dos serviços de armazenamento em nuvem oferece uma opção de backup automático, o qual é recomendável ativar, para que o backup de dados seja armazenado e protegido automaticamente.

 

Fonte: https://computerworld.com.br/2020/03/31/dia-mundial-do-backup-mais-da-metade-dos-brasileiros-nao-guarda-seus-dados/

Compartilhar está publicação