Comercial (11) 2577-7899

Crescimento deve ser de 5,5%, menor do que a previsão para 2021, que é de um incremento de 9,5%, com os gastos com TI chegando a US$ 4,2 trilhões este ano

Gastos com TI devem chegar a US$ 4,5 tri em 2022, diz Gartner

De acordo com a última previsão do Gartner, os gastos mundiais com TI devem totalizar quase US$ 4,5 trilhões em 2022, um aumento de 5,5% em relação a 2021, que tem previsão para movimentar US$ 4,2 trilhões, um crescimento de  9,5% ante 2020. “As empresas criarão cada vez mais novas tecnologias e softwares, em vez de comprá-los e implementá-los, levando a níveis de gastos mais lentos em 2022 em comparação com 2021”, disse John-David Lovelock, vice-presidente de Pesquisa do Gartner. “No entanto, as iniciativas de tecnologia digital continuam sendo uma prioridade de negócios estratégica para as empresas, à medida que continuam a reinventar o futuro do trabalho, concentrando-se nos gastos em tornar sua infraestrutura à prova de balas e acomodando o trabalho híbrido cada vez mais complexo para os funcionários em 2022”, comentou.

Espera-se que o Software Corporativo tenha o maior crescimento em 2022, chegando a 11,5%, impulsionado pelos gastos com software de infraestrutura, que continuam a superar os gastos com software aplicativo. Segundo as previsões, este ano a categoria de Software Corporativo deve movimentar pouco mais de US$ 600 bilhões, um crescimento de 13,6% em comparação a 2020, chegando a quase US$ 670 bilhões em 2022.

Serviços de TI será a segunda categoria com maior crescimento no ano que vem. Este ano, o setor deve fechar com receitas de US$ 1,19 trilhão, um crescimento de 11,2% em comparação a 2020. Em 2022, a categoria deve movimentar US$ 1,29 trilhão, um crescimento de 8,6%.

Os gastos em Sistemas de Data Center devem crescer 5,8% em 2022, com receitas de US$ 207 bilhões. Este ano, a categoria deve movimentar US$ 196 bilhões, um incremento de 9,7% ante 2020.

O crescimento global dos gastos com Dispositivos deve atingir um pico em 2021 (crescimento de 15,1%) com o trabalho remoto, telessaúde e aprendizagem remota, movimentando US$ 801 bilhões. O Gartner espera que em 2022 o crescimento seja bem menor, de 2,3% (US$ 820 bilhões) por conta de empresas que atualizam dispositivos e/ou investem em vários dispositivos para prosperar em um ambiente de trabalho híbrido.

Por fim, os gastos com Serviços de Comunicação devem alcançar US$ 1,45 bilhão, crescimento de 3,9%. Em 2022, este valor deve alcançar US$ 1,48 bilhão, crescimento de 2,1%.

“O que mudou em 2020 e 2021 não foi realmente a tecnologia em si, mas a vontade e o desejo das pessoas em adotá-la e usá-la de maneiras diferentes”, disse Lovelock. “Em 2022, os CIOs precisam reconfigurar como o trabalho é feito, adotando a composição de negócios e as tecnologias que acomodam fluxos de trabalho assíncronos”, finalizou.

Serviço
www.gartner.com

Matéria Fonte: https://inforchannel.com.br/2021/10/21/gastos-com-ti-devem-chegar-a-us-45-tri-em-2022-diz-gartner/

Compartilhar está publicação